Início > Notícias > Mãe de Eliza diz não ter tido coragem de olhar para suspeitos do desaparecimento da filha

Mãe de Eliza diz não ter tido coragem de olhar para suspeitos do desaparecimento da filha

Em entrevista ao programa Fala Brasil, da TV Record, na manhã deste domingo (11), em Campo Grande (MS), a mãe de Eliza Samudio, Sônia Fátima Moura, disse que tem evitado assistir ou ler o noticiário sobre o desaparecimento da filha de 25 anos e que, quando esteve na Delegacia de Homicídios de Contagem (MG), não teve coragem de olhar para dois suspeitos de envolvimento com o caso que ficaram na frente dela.

– Passei por eles e não vi. Tampei minha visão.

Eliza, que é ex-amante do goleiro suspenso do Flamengo, Bruno Fernandes, está desaparecida desde o dia 4 de junho. Ela havia entrado na Justiça para que o jogador reconhecesse a paternidade de seu filho, que hoje tem cinco meses.

Sônia voltou a dizer que torce muito para que Bruno não seja o pai do seu neto.

– Seria um constrangimento. Como vou explicar para ele a situação em que o pai se encontra e o que aconteceu com a mãe dele.

A mãe de Eliza afirmou que só ficou sabendo da gravidez da filha pela imprensa e que ficou bastante preocupada. E chorou ao lembrar do fato.

– A gravidez dela coincidiu quando Eliza trocou o número do seu telefone celular. Abriu-se um buraco. Nas minhas orações, eu sempre pedia a deus que a protegesse.

Sônia afirmou que sua maior preocupação agora é com a vida do seu neto que, segundo ela, está com broncopneumonia.

– Minha preocupação agora é com a saúde dele, educação, alimentação. Ele está totalmente dependente de mim.

A polícia começou a investigar o desaparecimento da jovem depois da delegacia de Contagem receber um denúncia de que Eliza teria sido brutalmente agredida por três homens no sítio de Bruno. No dia 25 de junho, o filho de Eliza foi encontrado no apartamento de uma amiga de Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, ex-mulher de Bruno.

Após ouvir depoimentos de dois primos de Bruno – um deles menor –  suspeitos de envolvimento no desparecimento da jovem, a polícia diz que Eliza teria sido sequestrada com seu filho no Rio de Janeiro e levada para Minas Gerais. Segundo a polícia, ela teria sido mantida com o filho no sítio de Bruno e, dias depois, teria sido morta na casa do ex-policial Santos, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

Bruno; Dayanne; os amigos do jogador Wemerson Souza, o Coxinha, e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; o primo do goleiro Sérgio Rosa Camelo; o caseiro do sítio, Elenilson Vitor Silva; e o motorista Flavio Caetano Araújo são suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza e estão presos. Todos alegam ser inocentes.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: