Início > Notícias > Mayara Petruso MP vai avaliar se investiga racismo contra nordestinos no Twitter

Mayara Petruso MP vai avaliar se investiga racismo contra nordestinos no Twitter

Uma série de mensagens preconceituosas contra nordestinos publicada no Twitter a partir do último domingo (31) pode ser alvo de investigação do Ministério Público Federal (MPF) após uma procuradora regional de São Paulo ter encaminhado um ofício sobre o tema nesta quarta-feira (3). A seccional de Pernambuco da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE) também anunciou que vai oferecer uma notícia-crime junto ao MPF-SP na quinta-feira (4), segundo o presidente da seccional pernambucana da ordem, Henrique Mariano.
As mensagens de ataque a nordestinos começaram no final de domingo, após a eleição de Dilma Rousseff para a Presidência. Entre as mais republicadas estava a de uma jovem identificada como Mayara Petruso, que chegou a figurar na lista de assuntos mais comentados do Twitter.
A procuradora regional Janice Ascari recebeu as mensagens em sua página na rede social, imprimiu os arquivos e os encaminhou nesta quarta ao Ministério Público Federal. “Constatei condutas irregulares de preconceito e discriminação na esfera nacional. Existe uma lei para isso. Não pude deixar de ver e fazer o meu dever”, disse Janice, que se identifica como “paulista, paulistana e absolutamente contrária a qualquer forma de discriminação”.
“Eu, como procuradora regional, sendo um caso da esfera nacional não tenho autoridade para abrir a investigação. Então repassei às autoridades competentes”, afirmou.
O presidente da OAB-PE afirma ter reunido documentos tirados da internet e conseguido o endereço de Mayara Petruso em São Paulo. Todas as informações serão encaminhadas ao MPF. Henrique Mariano diz que pedirá que a autora das mensagens responda pelos crimes de racismo e de incitação pública ao crime de homicídio. “Ela pede, em sua mensagem, que as pessoas afoguem nordestinos”, explica.
Mariano falou também sobre relatos de que a jovem seria estudante de Direito. “É uma postura inadmissível para qualquer ser humano, mas é especialmente triste ver uma atitude dessa vinda de uma acadêmica do Direito. É uma posição que contraria todos os princípios norteadores da profissão que ela diz querer seguir”, afirma.
As páginas que originaram as postagens no Twitter foram excluídas. Mesmo assim, Janice Ascari afirma que é possível identificar a autoria das mensagens. “É um mito essa história de que as pessoas são anônimas na internet”, afirma.
A assessoria de imprensa do Ministério Público Federal informou que só pode se manifestar sobre o caso após um de seus procuradores analisar as denúncias.
A análise pode levar a uma investigação do próprio MPF, o encaminhamento do caso à Polícia Federal ou ainda o arquivamento, se o caso não for considerado crime.
O escritório de advocacia Peixoto e Cury informou nesta quarta que Mayara Petruso foi sua estagiária “mas não faz mais parte dos quadros do escritório”. “Com muito pesar e indignação, [o escritório] lamenta a infeliz opinião pessoal emitida, em rede social, pela mesma, da qual apenas tomou conhecimento pela mídia e que veemente é contrário, deixando, assim, ao crivo das autoridades competentes as providências cabíveis”, disse em nota.
O G1 tentou entrar em contato com Mayara Petruso na tarde desta quarta, sem sucesso

Anúncios
  1. Fez merda?
    03/11/2010 às 23:19

    Parabéns a mayara peidosujo! Uma salva de palmas à inteligência de nossa heroína!
    Depois de incitar o povo (os paulistas) a desmoralizar os nordestinos, ela nos aparece com uma medida de igual valor e intensidade para, dizendo um português claro, “tirar o dela da reta”.
    REALMENTE um pedido de desculpas pode remediar a merda feita.
    “A garota será alvo de duas ações: uma por racismo e outra por “incitação pública ao ato delituoso”. A primeira estipula pena de 2 a 5 anos de detenção, e a segunda, de 3 a 6 meses de reclusão ou multa. O crime de racismo é imprescritível e inafiançável.” (fonte: yahoo.com)

    VIVA MAYARA!!!
    “Fez merda irremediável? É só pedir desculpas” =D

  2. 04/11/2010 às 11:53

    Não conheço, nunca vi ou lí qualquer coisa no twitter sobre essa moça, portanto, não posso julgá-la. Mas, é preciso muito cuidado na apuração dos fatos porque uma das fontes, alguém cujo o codinome é “Edhy Ghellen” e tem um blog com o mesmo nome, voltado exclusivamente para o público gay, em Piracicaba, sabe-se lá porque, tem denegrido de forma contumaz a Sra.Mayara.O fato é que ele também não é “santo” leiam o artigo http://bit.ly/cXhten publicado no meu próprio blog. Também não conheço o tal do “Edhy” e a visita ao seu blog deu-se porque um amigo me chamou atenção sobre um tema que exige explicações: a exploração da imagens de menores.

  3. oc
    04/11/2010 às 16:47

    A lei do Brasil é controversa, vcs podem vibra por ela ter pago pelo o que fez, masssssssssss, nem tudo sao flores, difamaram ela tbm, e ela é brasileira certo? e pra ela nao existe justica? se acha q os advogados dela nao vao la ver quem chingo ela e tal? pensem nisso, como dizem em todos os blogs por ai, difamar ;e crime e nos pagamos por isso

  4. Fran
    05/11/2010 às 8:22

    Só espero que o caso realmente tenha consequências e que no final esta moça ainda não saia ganhando com toda esta história, ou seja, fama, convites para pousar nua, participar de programas, etc.

    ——————————
    Chicken Cacciatore

  5. Meg
    05/11/2010 às 21:48

    Muito triste ver que um(a) jovem paulista pensa assim. Essa moça em questão, digna de pena, me parece ser uma pessoa pouco instruída, no que diz respeito à valores morais e educação, além de muito mal informada. Podia, em vez de fazer críticas sem fundamentos, estudar e conhecer um pouco mais da história de seu estado que tem muito o que agradecer aos nordestinos e a outras pessoas que para cá migraram. Somos, antes de tudo, brasileiros! Como paulistana, sinto me envergonhada por ver esse tipo de preconceito infundado, criminoso e primitivo saindo da boca de alguém que vive na mesma regiao que eu, ainda mais uma jovem. Onde vamos parar???

  6. Ricardo Jorge
    12/11/2010 às 0:03

    Essa garota é muito burra mesmo ela jamais deveria ter dito isso ela ofendeu não só a população mais pobre como toda elite nodertina que apesar de serem brancos são nordestinos não é verdade?
    As pessoas pensam que os nordestinos são aquelas pessoas pobres mestiças que migram para os Estados do Sudoeste e Sul para tentarem uma vida melhor assim como os imigrantes italianos, alemães entre outros vieram da Europa trabalhar nas lavourade café entre outros, mas enfim como disse essa gente branca que se fixou no Nordeste os brancos que representam essa elite alguns portugueses que estão lá desde o ínicio do Brasil.
    Enfim entram na dança também por que vocês acham que a OAB do Nordeste resolveu processa-la gente eu só digo uma coisa as pessoas deveriam estudar mais história do Brasil para não acontecer essas situações abominaveis.
    Imaginem você que tipo de advogada ela vai ser embora esse tipo de comportamento não seja estranho as pessoas de categoria afinal de contas eles representam a elite enfim se quem duvidar leia a obra de Viveiros de Castro e do Clovis Bevilacqua que vai entender bem o que estou falando.

  7. Sérgio gaiafi
    12/11/2010 às 13:53

    O nordestino é sábio por manter no sangue a volupia de ser o que é, destaque!
    A Mayara é uma mulher que está no ostracismo por ser uma paulista pífia sem nenhuma
    personalidade, simplismente ela faz das incongruência um modo de vida. Agora õs paulistas vivem à mercê dos nordestinos, eles querem ser independentes sem saberem quem são.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: