Arquivo

Archive for the ‘Informática’ Category

Como Usar Código Promocional Uber

uber-codigo-promocional

Para usar meu código promocional da Uber para sua primeira utilização no aplicativo Uber é fácil. Segue meu tutorial abaixo.

Use o código promocional = hvub7w7fue (Y) e ganhe desconto em suas duas primeiras viagens!!! São DUAS viagens de R$10,00.
Caso não saiba inserir o código, siga os passos abaixo:
1-Abra o aplicativo ,
2-Na tela inicial do Uber, toque sobre o menu no canto superior esquerdo.
3-Na janela que se abre, toque na aba pagamentos;
4- Na tela que se abre, digite o código . hvub7w7fue (Y)
e, logo após, selecione “Aplicar”;

Lembrando que é apenas para suas duas primeiras viagens.

 

 

 

 

 

 

 

Como personalizar a área de trabalho do windows 7

O Windows tem uma identidade visual que qualquer usuário reconhece com facilidade, mas isso não quer dizer que não seja possível personalizar o sistema e deixá-lo do seu jeito. No Windows 7, deixar a Área de trabalho personalizada é ainda mais fácil, como você confere agora neste tutorial.

Ícones na Área de trabalho

Os ícones são atalhos bem fáceis para arquivos, programas, pastas e áreas do Windows, e você pode escolher quais deles mostrar. Acesse a área de personalização e clique em “Alterar ícones da área de trabalho”.

Marque aqueles que você quer ter sempre à mão.

Também é fácil ajustar o tamanho desses ícones. Segure a tecla “Ctrl” e use o botão de rolagem do mouse para aumentá-los ou diminuí-los.

Outra maneira de fazer esse ajuste de tamanho é clicar com o botão direito do mouse sobre a Área de trabalho, em “Exibir”, e escolher ícones pequenos, médios ou grandes.

Se você é do tipo que prefere ter uma Área de trabalho mais limpa, sem ícones, não tem segredo. Clique com o botão direito e, em “Exibir”, desmarque a opção “Mostrar ícones da área de trabalho”.

Barra de tarefas

Ajustar a Barra de tarefas ao seu gosto também é fácil. Primeiro, desbloqueie-a. Clique com o botão direito sobre ela e desmarque a opção “Bloquear a Barra de tarefas”.

E então você pode arrastá-la para a direita, esquerda ou para a parte de cima. E se você arrastar a barra, pode deixá-la mais alta ou mais larga. Depois de fazer esses ajustes básicos, você pode bloquear a Barra novamente para que ela não seja alterada por acidente.

Se você prefere ter mais espaço na Área de trabalho e só recorrer à Barra de tarefas em alguns momentos, a dica é deixá-la oculta. Acesse as ”Propriedades” com o botão direito e marque a opção “Ocultar automaticamente a barra de tarefas”. Isso faz com que ela se recolha quando o cursor do mouse não está sobre ela, assim,você ganha mais espaço de visualização.

Fixar atalhos e arquivos é bastante simples. Clique no atalho desejado com o botão direito e em “Fixar este programa na barra de tarefas”. Para desafixar, o procedimento é o mesmo.

Há três maneiras de exibir esses ícones. O padrão é apenas com o desenho. Mas se você prefere ver o título da janela, vá até as  “Propriedades”. Em “Botões da barra de tarefas”, escolha “Nunca combinar” ou “Combinar quando a Barra de tarefas estiver cheia”.

Mas se você precisa de muitos atalhos — muitos mesmo — a dica é reduzir o tamanho deles para ganhar mais espaço. Nas Propriedades, marque a opção “Usar ícones pequenos”. Eles ficam menores e assim cabe ainda mais deles na Barra.

Menu Iniciar

O Menu Iniciar do Windows 7 também tem fácil personalização. Para fixar um programa ou arquivo recentemente aberto, clique com o botão direito sobre ele e em “Fixar no Menu Iniciar”.

Essas foram algumas dicas básicas de personalização do Windows 7. Explore ao máximo o sistema para deixá-lo com a sua cara

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/10627-como-personalizar-a-area-de-trabalho-do-windows-7-video-.htm#ixzz1Oq5RW8qJ

Google processa governo americano por favorecer Microsoft

Empresa alega ser ‘excluída’ de processos para fornecer serviços.
Google visa aumentar sua presença no mercado de software para escritório.

O Google entrou com uma ação na Justiça americana alegando que a Microsoft está sendo favorecida nos processos de seleção de empresas que fornecem serviços ao governo dos Estados Unidos.

Segundo o jornal americano “Los Angeles Times”, a decisão do Google se enquadra na estratégia da empresa de aumentar sua presença nos negócios de software para escritório, setor dominado pelo Microsoft.

Contas de e-mail
A empresa denunciou que o Departamento de Interior excluiu a oferta do Google para administrar as contas de e-mail de seus 88 mil funcionários, sem levá-la em consideração. O contrato em disputa era de US$ 59 milhões e tinha cinco anos de duração.

Conforme a documentação apresentada pelo Google, o governo americano indicou que, para substituir seu antigo sistema de e-mail, só consideraria softwares da Microsoft.

“Baseado em uma avaliação de risco e em uma pesquisa de mercado, o sistema da Microsoft é o único produto comercial que satisfaz cada requisito definido pelo departamento”, disse o relatório.

Em julho passado, o Google apresentou seu novo software de escritório na nuvem – programa que funciona na internet. O Departamento de Interior não respondeu publicamente à denúncia do Google. A companhia alega que, em abril passado, o chefe de tecnologia do departamento, William Corrington, informou que “o caminho a seguir já havia sido escolhido” e que o Google “não teria oportunidade”.

 

 

 

Mayara Petruso O dia que o preconceito tomou conta do twitter

Ontem, dia do resultado das eleições presidenciais, que deveria ser um dia de festa da democracia, ficou marcado como um dia em que o preconceito e o ódio tomou conta do Twitter, tão popular que é no Brasil. Um dia em que os Nordestinos foram tratados de forma altamente discriminatória. Um dia para não ser esquecido.

No Brasil, é muito comum se escandalizar com preconceito contra negros e gays. Casos assim ocupam páginas de jornais, provocam discussão e tem o tratamento que merecem ter. Mas, infelizmente, ainda existe o preconceito com relação à região de procedência, que é algo ainda pouco levado a sério e divulgado pela imprensa. E é algo que me assusta pela proporção com que tem crescido.

Eu sou Nordestina, de Fortaleza, Ceará. Nascida e criada aqui, com todos os sotaques e trejeitos característicos da região. Falo “oxente” e “vixe”, porque cresci com estas palavras fazendo parte do meu vocabulário. E tenho um baita orgulho de ser cearense. Por nada sairia daqui, porque aqui é o lugar que eu amo e onde me sinto feliz, com seus defeitos e virtudes.Por isso, me senti muito ofendida e triste com as mensagens que vi ontem no Twitter.

Para quem não acompanhou, tivemos um espetáculo digno de Goebbels. Vergonhoso, repugnante, capaz de fazer qualquer nordestino se sentir mal. Ver pessoas incitando a discriminação, pessoas com estudo e conhecimento incompatível com suas palavras, me provocou uma profunda tristeza.

Vejam vocês a que nível chegamos:

 

 

@mayarapetruso

 

Há muitos mais. Basta fazer uma busca no Twitter por “Nordestino“. Me recuso a comentar estes tweets.

Para quem não sabe, isso dá cadeia. Quem diz é a lei 7.716, de 1989, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo presidente. A lei afirma:

Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.
Pena: reclusão de um a três anos e multa.

§ 2º Se qualquer dos crimes previstos no caput é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza:
Pena: reclusão de dois a cinco anos e multa.

§ 3º No caso do parágrafo anterior, o juiz poderá determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda antes do inquérito policial, sob pena de desobediência:

I – o recolhimento imediato ou a busca e apreensão dos exemplares do material respectivo;
II – a cessação das respectivas transmissões radiofônicas ou televisivas.
III – a interdição das respectivas mensagens ou páginas de informação na rede mundial de computadores.

O preconceito tem que ser divulgado, não pode simplesmente ser aceito ou ignorado. O preconceito é crime e deve que ser tratado como tal. Não é porque uma pessoa nasceu em outra cidade, outro estado, outra região que será menos capaz do que você. Somos todos brasileiros, apesar das diferenças regionais.

Da mesma forma como muitos nordestinos são discriminados ao ir para o sul/sudeste, somos todos discriminados ao irmos para os Estados Unidos ou Europa, porque para eles tanto faz se você fala oxente, meu ou bah. Você é brasileiro e será taxado e julgado por isso. Agora imagine sofrer isso no seu próprio país.

Espero que você que é leitor do Mundo Tecno, reflita sobre isso. Tenho certeza de que, como meu leitores são pessoas inteligentes, irão se arrepender caso tenha falado alguma bobagem, e eu o desculpo por isso. Espero também que tenham consciência de que, no final das contas, nós estamos todos no mesmo barco.

Respeito ao próximo é o primeiro passo para vivermos em um país melhor. Então, vamos nos respeitar?

 

 

Assistir A FAZENDA ao vivo e gratis na internet

Assistir GLOBO ao vivo e gratis na internet

IE, Mozilla, Chrome, Safari ou Opera: Qual é o melhor navegador?

Quando você usa a internet, qual navegador que você usa?

Como assim? Tem Mozilla também que eu conheço, e só. Tem alguns Mozilla, Firewall. Conheço o Explorer e o do Google lá, só que eu nunca usei o do Google. Uso o Mozilla mesmo..Navegador..Safari, cara. Uso a..Sky! A interneteu viajo em outras dimensões, internet não. Conheço o UOL, conheço vários. Mas eu uso Ajato que para mim é o melhor..Eu gosto mais de Ajato.?

Pois é. Pelas respostas, deu pra perceber que grande parte dos usuários de Internet nem sabem o nome do navegador que utilizam. Só conhecem este símbolo, que é o caminho que vem, por padrão, no Windows. Clicam aqui e acessam as páginas do mundo todo. Muitos não sabem que existem vários navegadores, desenvolvidos por várias empresas diferentes. E assim como tudo nessa vida, é bom termos opção de escolha, né? Hoje, o Laboratório Digital vai avaliar os cinco principais do mercado nas versões mais recentes: Internet Explorer 8, Mozilla Firefox 3.6.3, Google Chrome 5, Safari 5 e Opera 10.53. Será que as diferenças são realmente gritantes? E será que dá pra apontar o melhor entre eles? É o que veremos agora!

Antes de tudo, entenda: o desempenho dos diferentes navegadores depende da configuração da máquina, do sistema operacional, quantidade de aplicativos abertos simultaneamente, velocidade da conexão… enfim, as variáveis são muitas! Além disso, cada um de nós tem gostos e necessidades diferentes. Por isso mesmo, sinto desapontar você, telespectador… mas é praticamente impossível dizer qual o melhor entre os testados. Nós vamos, sim, apontar as diferenças entre eles e as qualidades de cada um. Mas cabe a você a escolha. Vamos lá?

Primeiro detalhe observado: compatibilidade. Aqui, Firefox, Chrome e Opera saem na frente, já que estão disponíveis em versão oficial para Windows, Mac e Linux. O Internet Explorer, por razões quase óbvias, não está disponível para Linux, assim como o Safari, da Apple.

Em geral, a instalação dos navegadores é bem simples. A do Chrome foi a mais rápida. Firefox e Opera não apresentaram dificuldades. A do Safari foi um pouco mais demorada, enquanto a do Internet Explorer recomendou reiniciar a máquina.

Todo mundo odeia esperar computadores processarem tarefas, certo? Por isso, velocidade no mundo dos navegadores é essencial. Cronometramos o tempo de abertura de cada navegador, desde o momento do “Enter” até o programa ficar disponível para o usuário. O Chrome, sem dúvidas, é o primeiro a ficar disponível para uso. O Safari mostrou-se o mais lento nesse quesito.

O uso de memória também é extremamente importante. Esse fator está diretamente relacionado à velocidade: quanto menos memória utilizada, normalmente, mais rápido será o processo. Isso sem contar na possibilidade de outros programas rodarem simultaneamente. Aqui, utilizamos o Gerenciador de Tarefas do Windows para avaliar o gasto de cada navegador. Quem saiu na frente foi o Chrome, utilizando cerca de 14 mega. O mais pesado, aqui, foi o Opera, ocupando mais de 45 mega de memória.

Tem um site, o Peacekeeper, que gera uma espécie de pontuação dos navegadores instalados em seu computador. Ele testa, basicamente, algumas funções Java, que são amplamente utilizadas nos sites mais modernos. No nosso caso, o Chrome foi quem se deu bem: fez 7191 pontos, seguido de perto pelo Opera, com 6077 pontos. O Firefox e o Internet Explorer, os dois líderes de mercado, ficaram na lanterna com 3300 e 962 pontos, respectivamente.

Este é o item que mais causa discórdia entre os adoradores de cada browser. Todos eles oferecem boas possibilidades de personalização, só que cada um à sua maneira. O Internet Explorer é básico, como a Microsoft gosta de ser. Bastante intuitivo, qualquer um consegue utilizá-lo e o fato dele vir adicionado de forma nativa ao Windows faz com que as pessoas não se sintam incomodadas pelas diferenças visuais – que nos outros navegadores, acabam sendo um fator crucial. O Firefox, sem dúvidas, sai na frente com relação aos add-ons. A lista de aplicativos disponíveis é imensa, e isso é uma característica presente desde as primeiras versões do navegador. O Opera traz outras vantagens: além de serviços extras como o Opera Unite, é possível redimensionar as abas e isso é bastante útil para quem gosta de navegar por várias páginas ao mesmo tempo. O Chrome é para quem não quer frescuras: não oferece muitas opções mas é rápido, simples, fácil. Já o Safari, em sua mais nova versão, trouxe uma inovação bastante interessante. Ao clicar no botão ?Leitor?, o texto principal da página salta aos olhos. A fonte é maior, a página se parece com a de um e-book e a leitura se torna muito mais fácil. Ideal para quem tem problemas ao ler fontes pequenas na tela do computador.

Para nós, aqui no Olhar Digital, que navegamos com várias abas ao mesmo tempo e prezamos pela velocidade na navegação, não tem jeito: o Chrome é o eleito por nós. A interface simples e direta, com poucas barras, deixa mais espaço para o conteúdo das páginas. O pouco uso da memória deixa o sistema livre para outras aplicações. E a quantidade de aplicativos disponíveis para o browser vem crescendo rapidamente.

Os links para que você baixe e experimente todos eles também estão logo acima desse texto. Confira ainda outra matéria sobre o PeaceKeeper, programa de testes que utilizamos aqui. Acesse já os links e descubra qual o melhor navegador para a sua máquina!

Texto e vídeo produzidos pelo Olhar Digital